Projetos compatibilizados: nova realidade na construção civil

20 Jan 2019

Fonte: GPSkal

 

 

   Em uma pesquisa rápida, em dicionários online ou físicos, a respeito do significado da palavra COMPATIBILIZAR, você provavelmente encontrará nuances da que nós utilizaremos aqui: “Compatibilizar é tornar (algo, alguém ou si próprio) compatível com (outrem); conciliar, harmonizar.” Nesse caso, estamos falando de projetos de construção civil. Você já precisou ou presenciou alguém quebrando ou “rasgando” uma alvenaria de vedação ou ainda mais arriscado, um elemento estrutural, como uma laje ou uma viga, porque era necessário instalar uma tubulação hidráulica ou conduítes para passagem de fios de condução elétrica? Ou ainda o “surgimento” de um pilar indesejado em um cômodo, que só foi percebido no momento da construção? Se sua resposta foi sim para uma ou mais perguntas, saiba que isso poderia ter sido evitado se os projetos fossem realizados em conjunto (pacote de projetos) e pela mesma equipe, desenvolvendo-os de forma compatibilizada.

 

 

 

O que é Compatibilização de Projeto

 
Fonte: Google Imagem - Modificado
 
        Em linhas gerais e simples a compatibilização é como se estivéssemos sobrepondo, por exemplo, os projetos hidráulico, o arquitetônico, o estrutural, entre outros projetos, utilizando recursos de softwares como o Revit, para que possamos identificar, minimizar e de preferência, até mesmo, eliminar interposições físicas. Tais interposições podem ocasionar dor de cabeça, retrabalho no local da obra, gasto desnecessário de materiais e consequentemente de dinheiro. Essas são algumas das vantagens que podemos rapidamente destacar. Falaremos sobre algumas outras vantagens.
 
 
 
 
Como se faz a Compatibilização de Projeto?
 
        Em um outro artigo nosso falamos um pouco sobre a Tecnologia BIM, responsável por promover que a compatibilização de projetos ocorra de maneira mais segura, precisa, prática e fácil, já que os projetos estão em um mesmo software e ainda em 3D. O Revit é um dos softwares que compõem a Tecnologia BIM, e é composta por três níveis de projetos, o de arquitetura (Revit Architecture), o de estrutura (Revit Strucuture) e o de instalações prediais (Revit MEP).
 
        Você deve estar se perguntando se existe a possibilidade de que ainda haja um conflito entre os projetos e que passem despercebidos pelos projetistas, mesmo utilizando o Revit. Obviamente que sim, já que são humanos, mas calma, o software possui um comando que identifica as interferências nos projetos que outrora não foram identificadas.
 
 
 
(Visando entregar aos nossos clientes cada vez mais projetos de alto nível de excelência, nós da Prisma CSE, para este ano, continuaremos a utilizar o Revit, porém implementamos a sua versão mais atual disponibilizada no mercado, que é o Revit 2019).
 
        A compatibilização pode ocorrer depois que todos os projetos já foram elaborados por seus projetistas, vai levar um tempo e havendo necessidade, alterações são feitas. Ou você pode desembolsar um valor para que essa compatibilização seja realizada com os projetos em mão. Mas deixa eu te perguntar uma coisa: Você concorda que seria mais eficiente e assertivo desenvolver os projetos do seu imóvel com quem já utiliza na fase da elaboração a prática da compatibilização, evitando gastos, cobranças e perda de tempo?
É por isso que muitas pessoas atualmente buscam utilizar desse método.
 
Quais são as vantagens de se desenvolver projetos compatibilizados?
 

        Dentre as vantagens mencionadas anteriormente, segundo a Arquiteta e Urbanista Patrizia Chippari, graduada pela Universidade Mackenzie – SP, outras vantagens que podemos destacar é a garantia que a edificação seja construída conforme concebida, evitando o risco de entregar algo diferente do que foi definido no escopo e a redução de 5% e 8% o custo total da obra, sendo esta informação fruto de estudos tomando como base projeto desenvolvido com Gestão e Compatibilização.

 

        Ela ainda afirma que “O projeto exerce considerável influência sobre os custos das edificações e, à medida que ele evolui e inicia-se a obra, a possibilidade de interferências diminui consideravelmente. Por isso a importância de se investir tempo em seu desenvolvimento. A maior parte dos desperdícios em uma obra são frutos da falta de compatibilidade entre os projetos”.

Fonte: AECweb

 

        Vale destacar que aplicando a metodologia BIM que mencionamos agora pouco nesse artigo, é possível que quaisquer atualizações feitas possam ser visualizadas em tempo real por todos os envolvidos no projeto. Assim, caso seja encontrado algo que está em desacordo com o esperado, imediatamente o problema pode ser revisto e solucionado.

 

Evite gastos desnecessários!

 

        Segundo o Professor e Engenheiro Civil, Paulo Helene (1988), “os custos da intervenção em uma edificação crescem em uma progressão geométrica para cada etapa do processo construtivo e de uso do empreendimento. O custo de uma improvisação em obra (solução não prevista nos projetos de uma edificação) pode ser, segundo o gráfico ao lado, até 5 vezes maior do que se houvesse uma solução prevista em projeto”.

Fonte: Mais Engenharia

 

Um passo de tranquilidade numa futura reforma ou venda do seu imóvel!

        Quando se tem um imóvel pelo qual seus projetos foram frutos da Tecnologia BIM, e que a equipe envolvida no desenvolvimento destes projetos se preocupou em utilizar os recursos de compatibilização no software onde os projetos foram elaborados, exemplo Revit, revela que eles entendem a importância e a necessidade disso, e mais que isso porque sabem que um dia a necessidade de uma reforma ou até mesmo da venda daquele imóvel vai surgir.

 

        Imagine que o seu imóvel daqui a alguns anos será do seu filho, e ele decida fazer uma reforma. Ele vai precisar saber onde estão os elementos estruturais para que possa fazer modificações arquitetônicas, e mais que isso, se ele quiser ampliar a casa verticalmente, ele precisa saber se o solo e a estrutura tem resistência para aquela nova carga, se a parte elétrica suportará a nova potência de mais eletrodomésticos e etc. Essas informações estarão justamente nos projetos.

 

        Analisando agora a ação de vender o imóvel, podemos esperar que será mais simples, já que o interessado em comprar o imóvel vai ter em mãos todas as informações construtivas registradas tanto em projeto quanto em um memorial descritivo, passando ainda mais confiança na hora da venda, porque o bem negociável é de uma alta qualidade nos quesitos de arquitetura e de engenharia civil, e é essa qualidade que evitará demoras e dores de cabeça no momento da regularização do imóvel, já que os projetos obedecem os parâmetros legais. Isso é sem sombras de dúvidas agregar valor ao seu imóvel.

 

        Então, por isso não perca mais tempo! Entre em contato conosco e solicite já um orçamento gratuito do pacote de projetos (arquitetônico, estrutural, elétrico e hidrossanitário) do seu imóvel, e fique tranquilo sabendo que estes foram desenvolvidos em no mais conceituado software do mercado atual e que estão todos compatibilizados evitando quaisquer problemas.

         

 

 

 

 

Share on Facebook
Please reload

Artigos em Destaque

Please reload

O que achou desse artigo? Deixe seu comentário!

  • Facebook
  • Instagram
  • Google Maps

(81) 9 9660-7974

© 2019 por Prisma CSE