Construções em Light Steel Framing: um salto inovador na construção civil


Saiba quais as vantagens desse sistema de construção e como ele vem tomando seu espaço no meio da construção civil nacional


A inovação tecnológica sempre foi algo inerente à sociedade humana, desde os primórdios até, principalmente, os dias atuais. Mas o que é a tecnologia? Tecnologia é um objeto de estudo constante da ciência e da engenharia. Envolve vários instrumentos, técnicas e métodos que visam a resolução de situações problemáticas.

Num mundo em constante desenvolvimento e expansão, é extremamente necessário que novas práticas dinamizem as obras e projetos, tornando-as cada mais sustentáveis. O Ministério do Meio Ambiente estima que mais de 50% dos resíduos sólidos gerados pelo conjunto das atividades humanas sejam provenientes da construção.


Fonte | Imagem | Capa: Hexo


O que é o Light Steel Framing?

A origem do Light Steel Framing vem do Wood Framing (estrutura de madeira). O Wood Frame foi criado a mais de 150 anos, no século XIX, nos Estados Unidos. Na época, os EUA ainda eram colônia, ocupados pelos ingleses que habitavam o território na época. As pessoas queriam construir suas casas o mais rápido possível, porém, gastando pouco, mas ao mesmo tempo queriam que suas obras tivessem alta qualidade e também resistência aos fenômenos naturais.
O método Wood Frame, consistia em um esqueleto de ripas de madeira, que se tornou viável a partir de inovações nas maquinarias e serrarias mecânicas. A utilização do aço só se tornou viável anos mais tarde, até mesmo durante a revolução industrial a madeira ainda era uma das principais matérias primas na construção.
O Light Steel Frame é um sistema construtivo estruturado em perfis de aço galvanizado formados a frio, projetados para suportar às cargas da edificação e trabalhar em conjunto com outros sub-sistemas.
Seu fechamento é feito por placas, podendo ser cimentícias, de madeira, drywall, etc. Sua estrutura é composta basicamente por: fechamento externo, isolantes termoacústicos e fechamento interno.

Fonte | Imagem: Casas LSF
  • Para o fechamento externo, a estrutura é composta pelos perfis de aço galvanizado, painel estrutural de OSB, isolante termo-acústico e placa cimentícia. Após a aplicação da placa é possível adicionar o tipo de acabamento desejado.

  • O fechamento interno é composto pelos perfis de aço galvanizado, isolante termo-acústico, placa de drywall (gesso acartonado) e revestimento de acabamento (pintura, cerâmica, etc).

Leia também o nosso artigo "Projetos compatibilizados: nova realidade na construção civil" clicando aqui.

Quais as vantagens e desvantagens do Light Steel Framing?

Fonte | Imagem: Mais Controle

Entre as vantagens do Light Steel Framing, podemos citar o seu grande grau de adaptabilidade, as construções possuem grande versatilidade, podendo se adaptar a diversos estilos de arquitetura. As obras feitas sob esse sistema são mais rápidas (sendo esse a principal característica que difundiu o sistema originalmente) do que o normal, além de possuírem uma fácil manutenção.
Entre os pontos negativos do sistema, podemos falar sobre seu alto custo de implantação, além da necessidade de profissionais qualificados para sua execução. Talvez a principal limitação do Steel Frame seja a quantidade de carga que a estrutura é capaz de suportar.
Apesar de algumas fontes afirmarem que uma estrutura de Light Steel Framing é capaz de suportar de 4 a 5 pavimentos, é necessário levar em conta a função que a edificação vai ter. Na dúvida é sempre bom consultar um engenheiro ou alguém capacitado antes de começar seu projeto.

Como o Light Steel Framing é uma opção mais sustentável que os métodos convencionais de construção?


Fonte | Imagem: Steel Frame Brasil

Apesar de originalmente não ter surgido com esse intuito, atualmente o Steel Frame é uma das melhores opções para o futuro próximo da construção civil, visto que é um método de construção sustentável. Entre os motivos pelos quais o Steel Frame (ou Light Steel Frame) é o futuro da construção sustentável, podemos citar:
  • Gera pouco desperdício de materiais: Como já mencionamos anteriormente, um dos principais impactos da construção civil são os resíduos sólidos. O Steel Frame gera pouquíssimo lixo e resíduo no ambiente.

  • Dispensa o uso de água durante a construção: Como se trata de uma construção a seco, o Steel Frame não necessita de água em sua estrutura, nem no fechamento de paredes. Depois do radier (Fundação), o sistema construtivo não utiliza água em nenhuma etapa.

  • Tem uma baixa taxa de emissão de Dióxido de Carbono: Em geral, os materiais usados no Light Steel Framing liberam até 5 vezes menos CO2 do que sistemas tradicionais de construção.

  • Estruturas leves, diminuem o consumo de combustível durante seu transporte: Como os materiais que fazem parte desse sistema são relativamente mais leves, os veículos usados no seu transporte acabam emitindo uma menor quantidade de gases poluentes no ambiente.

Apesar de ser uma técnica de construção que possui mais de 100 anos, somente nos anos 90 o Light Frame chegou no Brasil. Mesmo com alguns anos, por sermos um país conservador quanto a novas tecnologias e inovações, o sistema ainda está entrando no mercado da construção civil nacional. É um grande nicho a ser explorado, tanto por empresas profissionais quanto por profissionais da área da construção civil.




Conte com a Prisma

Quer saber como a Prisma CSE está impactando positivamente a sociedade através de seus serviços? Acesse nossos conteúdos:


Artigo: "O projeto arquitetônico influencia no valor da conta de energia elétrica?"
Artigo: "Projetos de alto impacto: sustentabilidade na construção civil"
Artigo: "Projeto Arquitetônico: o início da concretização do seu sonho"


Artigos em Destaque

O que achou desse artigo? Deixe seu comentário!

  • Facebook
  • Instagram
  • Google Maps

(81) 9 9784-9292

© 2020 por Prisma CSE