Acessibilidade no Recife: Como Tornar seu Estabelecimento Mais Visitado?

 

No momento em que falamos sobre acessibilidade as primeiras coisas que vêm à cabeça são: rampas, cadeirantes, espaços largos e de fácil circulação, barras de apoio e sinalização. Certo? A verdade é que esse tema abrange muita coisa além disso.

 

Quem já não teve que sair da calçada, e se arriscar na avenida, apenas para desviar de um buraco ou de uma poça d’água enorme?!

 

O que é Acessibilidade?

Antes de tudo, é legal entender um pouco mais sobre o que vamos conversar. A NBR 9050 que fala sobre acessibilidade a edificações define acessibilidade, de forma geral, como a utilização, com segurança e autonomia, de espaços, mobiliários e equipamentos urbanos por pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida.

 

Ou seja, o motivo de tornarmos os espaços acessíveis é garantir que pessoas com a mobilidade reduzida, e a população em geral, possam se locomover de forma segura e autônoma. Afinal, se é acessível para quem precisa, com certeza será ainda mais para os outros.

 

É comum nós pensarmos em acessibilidade e relacionarmos esse tema com os cadeirantes, talvez, porque o símbolo de acesso seja um, mas existem muitas outras pessoas que são afetadas pela falta de mobilidade urbana.

 

 

Acessibilidade em Números

 

Primeiramente você sabia que existem mais pessoas com dificuldade visual do que motora? Na cidade do Recife, por exemplo, esse número chega a ser 3 vezes maior.

 

Veja abaixo a tabela com dados do IBGE sobre a população com alguma deficiência no Recife:

 

Fonte: Censo 2010 (IBGE)

 

 

Além destes, há 23.963 pessoas com deficiência mental ou intelectual. Totalizando quase 28,1 % da população recifense. Se pararmos para pensar é enorme a quantidade de pessoas afetadas pela falta de mobilidade urbana na nossa cidade e até mesmo nos estabelecimentos como: bares, restaurantes, escolas e faculdades, lojas e outros tipos de comércios.

 

Por isso é bem comum conhecermos pessoas que de alguma forma são afetadas pela falta de acessibilidade desses locais e acabam evitando sair de casa.

 

Incomoda bastante frequentar locais que não são de fácil acesso, principalmente lugares em que gosto muito de ir como um bar ou restaurante com os amigos e família. Por exemplo, minha avó tem dificuldades de locomoção e por muitas vezes desiste de sair conosco por ter receio de que seja um lugar com muitas escadas e complicado de se chegar.

 

Há alguns meses sofri um acidente e fiquei, por certo tempo, com a mobilidade reduzida. Várias vezes evitei sair de casa justamente por saber que encontraria bastante dificuldade para andar nas calçadas da nossa cidade e até mesmo frequentar lojas. Por esse motivo passei a fazer minhas compras pela internet evitando, assim, todo o transtorno de sair de casa. – Jamesson Rodrigues (Supervisor de Obras).

       

 

Como tornar seu estabelecimento mais visitado?

 

Conhece aquele famoso ditado popular?

 

O barato que sai caro.

 

O grande erro de empreendedores, gestores e projetistas é pensar em acessibilidade como um custo quando, na verdade, locais bem planejados e acessíveis acabam evitando gastos em adaptações de ambientes no futuro.

 

Além disso, é importante pensar em se construir ambientes de forma que eles sejam acessíveis e agradáveis pensando sempre nos detalhes que por vezes não encarecem em nada a construção, mas que provocam uma melhoria enorme no cotidiano dos usuários, desta forma, garantimos autonomia e melhoramos a qualidade de vida da nossa população.

 

Clientes chegam a recomendar locais agradáveis para até 5 amigos, o que é ótimo para quem tem um restaurante, por exemplo. Porém, um cliente insatisfeito acaba causando uma revolta em muitos outros potenciais clientes.

 

Um cliente insatisfeito custa o lucro de 5 clientes satisfeitos. – Jagdish Sheth (Professor de Marketing da Emory University).

 

Existe um aplicativo para Smartphone e dispositivos móveis chamado Guia de Rodas onde os usuários classificam os estabelecimentos de acordo com a acessibilidade. Este aplicativo, conta com milhões de usuários apenas no Brasil e já impactou bilhões de pessoas de 43 países ao redor do mundo.

 

Infográfico – Acessibilidade no Recife

 

 

A seguir, preparamos um infográfico sobre a acessibilidade no recife e o tamanho de sua importância.

 

 

Entre em contato e veja como transformar seu estabelecimento (ou moradia) em um lugar mais agradável, seguro e inclusivo. Lembre-se: Acessibilidade faz bem para TODOS!

     

 

Share on Facebook
Please reload

Artigos em Destaque

Please reload

O que achou desse artigo? Deixe seu comentário!

  • Facebook
  • Instagram
  • Google Maps

(81) 9 9660-7974

© 2019 por Prisma CSE